sexta-feira, 4 de julho de 2014

Comparai-Me a uma mãe que tem de separar-se do seu filho desde o nascimento



Comparai-Me a uma mãe que tem de separar-se do seu filho desde o nascimento
Segunda-feira, 23 de junho de 2014, 01h45min.

Minha querida e amada filha, hoje Eu trago-te e a todos os Meus amados seguidores grandes Bênçãos. O Meu Coração explode de amor por todos vós. Eu percebo que a vossa jornada para Me servir pode ser, por vezes, muito difícil, mas Eu desejo que saibais que Eu Estou a guiar-vos em cada segundo. Não há nenhum desafio que vós possais enfrentar que não possa ser superado. Portanto, se vos sentirdes desamparados e receosos, vós não deveis desistir e, quando confiardes em Mim, tudo parecerá mais fácil.

Comparai-Me a uma mãe que foi separada do seu filho no momento do nascimento e que nunca mais conseguiu ver essa criança de novo durante a sua vida. A mãe nunca esquecerá essa criança e passará todos os dias ansiando pela sua carne e sangue, na esperança de se reunir com o seu bebé nalguma ocasião. Todos os dias essa criança está nos seus pensamentos; ela reza por ela ou ele, pelo seu bem-estar, e sente uma profunda dor, no fundo do seu coração, pela sua perda. Nada jamais a satisfará, até que ela abrace aquele filho nos seus braços uma vez mais. Ela tem muita paciência, grande esperança e um profundo desejo de ficar cara a cara com o filho que ela expeliu do seu útero e não importa os anos decorridos. Tudo o que lhe importa é que ela e o seu filho fiquem juntos de novo – entrelaçados um com o outro.

Eu Sou como qualquer pai ou mãe que tenha que suportar tal angústia. Para Mim, a espera é dolorosa. Mas a dor da perda, como por uma criança perdida há muito, que se recusa a voltar para os pais, é a maior de todas. A dor que Eu sinto quando Eu Sou rejeitado pelos filhos de Deus, é um tormento constante para Mim. Eu farei qualquer coisa para atrair essas almas para dentro do Meu Seio. Eu usarei outras almas – os seus irmãos e irmãs, que Me queiram confortar na Minha procura de despertar as suas almas dormentes. Eu preciso que os Meus amados seguidores, os irmãos desses filhos perdidos de Deus, se espalhem por todo o mundo e tragam a Minha família conjuntamente.

Vós deveis unir-vos contra o espírito das trevas, o qual fará com que seja quase impossível para essas almas decifrarem a Verdade do seu nascimento. Devem ser ditos a essas pessoas os seus direitos de nascença; a sua herança e a sua Salvação Eterna. Porque está próximo o tempo em que toda a Verdade será revelada. Com a vossa ajuda, Meus amados seguidores, elas virão a Mim, de regresso à Minha família, onde todos nos uniremos, finalmente, como um. Do modo como deve ser.

Eu amo a todos vós com uma profunda ternura e alegro-Me quando vós respondeis, com amor no vosso coração, ao Meu Chamamento.

O Vosso Jesus.


Fonte: The Warning Second Coming: www.thewarningsecondcoming.com.



Nenhum comentário:

Postar um comentário