sábado, 9 de agosto de 2014

Quando a confiança é quebrada, geralmente é porque o culpado permitiu que o orgulho ditasse os seus pensamentos

Quando a confiança é quebrada, geralmente é porque o culpado permitiu que o orgulho ditasse os seus pensamentos
Sábado, 26 de julho de 2014, 19h59min.

Minha querida e amada filha, Eu vim como um Rei, mas hoje, agora, Eu chamo-vos como um mendigo, porque não guardo uma onça de orgulho, pois isso seria impossível.

Eu clamo aos filhos de Deus, com saudade, para que Eu possa despertar dentro dos seus corações endurecidos um lampejo de amor - um amor nascido do Meu Eterno Pai, mas que está adormecido e esquecido. Eu, Jesus Cristo, também Sou esquecido, embora não exista uma pessoa no mundo que não tenha ouvido falar de Mim. Eles conhecem-Me, mas esquecem Quem Eu Sou. Alguns sabem o Meu Nome, mas isso nada significa para eles. Alguns amam-Me, mas estão demasiado ocupados para falar Comigo, a não ser aceno com a cabeça, aqui e ali, em Meu reconhecimento. Outros ouviram falar de Mim, mas Eu Sou simplesmente um ícone aos seus olhos, algo de uma época passada - um profeta, talvez, que pode ou não pode ter sido autêntico. Para outras almas, que têm pouca compreensão de assuntos espirituais, Eu não Existo. Eu Sou uma invenção da imaginação, uma criatura criada na mente das pessoas fervorosamente devotas, que se agarram a palha, na esperança de que um novo mundo exista depois deste. Deixai-Me assegurar-vos - Deus é Deus. A humanidade foi criada pelo Meu Eterno Pai, porque era parte de Seu Plano para o universo eterno. Tudo Foi, É e Será, pelo Comando e Vontade d’Aquele que É e Que Será. Todos se curvam diante de Deus, incluindo os Seus inimigos, no mundo Criado pelo Meu Pai.

Como o homem se tornou mais servilmente dedicado a tudo o que ele vê, toca, e sente através do seu corpo físico – a sua espiritualidade torna-se estéril. Quando vós acreditais que tudo começa e termina com este mundo, vós estais a dizer que Eu não Existo. Vós negais-Me, ao Filho do homem, enviado para vos salvar do engano do maligno. Eu Sou do Meu Pai. Eu faço parte do Seu Grandioso Plano Divino. Somos todos um, mas vós, Meus amados filhos, tendes vivido num deserto desprovido de vida e na ignorância do que significa a Minha Divindade. O Meu Reino é perfeito e foi criado pelo Meu Pai. A raça humana era perfeita, até que foi destruída pelo maior pecado aos Olhos do Meu Pai - o pecado do orgulho. Desconfiai do pecado do orgulho, porque ele evoluiu por causa do amor-próprio de Lúcifer. Lúcifer, o mais elevado entre a Hierarquia do Meu Pai, acreditou, porque ele tinha o livre-arbítrio, que era livre para fazer qualquer coisa que quisesse, mas ele não conseguiu compreender isso. Foi-lhe dado não só o Dom do livre-arbítrio, mas a confiança do Meu Pai. O Meu Pai confiou em toda a Sua Criação. Infelizmente, isso não foi correspondido.

Quando a confiança é quebrada, geralmente é porque o culpado permitiu que orgulho ditasse os seus pensamentos, a mente e as ações. Uma vez que o orgulho se estabelece na vossa alma, vós criareis imediatamente uma distância entre vós e Aquele Que vos criou a partir do nada, de uma mão cheia de barro. Ele moldou-vos e deu-vos Dons. O orgulho é a maior ameaça para a humanidade, porque vos convence que tendes mais conhecimento do que Deus. Se vós acreditais nisso, então não sois dignos de falar quer em Seu Nome quer em tudo. E quando fizerdes isso, vós criareis um ambiente em que todos os pecados serão aceites como uma coisa boa. Quando isso acontece, vós não apenas enganais os outros, como vos enganais a vós mesmos.

O Vosso Mestre, o Vosso amado Jesus.


Fonte: The Warning Second Coming: www.thewarningsecondcoming.com.




Nenhum comentário:

Postar um comentário