domingo, 27 de setembro de 2015

Novíssimos do Homem

NOVÍSSIMOS DO HOMEM
  


“Em todas as tuas obras, lembra-te dos teus novíssimos, e jamais pecarás” (Eclo 7,40).


Novíssimo é o que acontece quando terminamos a nossa jornada na terra e passamos para a eternidade.

Todos nós passaremos pelos novíssimos!

O novíssimo é constituído de: Morte; Juízo; Inferno; e Paraíso.

A vida na Terra é apenas uma passagem no tempo:

A vossa vida na terra é apenas uma passagem no tempo. Ela pode estar cheia de amor, alegria, dor, rejeição, medo, raiva, desespero, frustração e tristeza. Mas só quando vos unirdes a Mim a vossa dor aliviará. Bem-aventurados os que sofrem, especialmente em Meu Nome, pois vós sereis glorificados no Reino do Meu Pai. Bem-aventurados são também aqueles que voltam para Mim, pois haverá grande alegria no Céu” (Jesus, 12/1/2011).

Os homens, na luta pela sobrevivência, negligenciam a espiritualidade:

“Eu entendo que, para muitos dos Meus filhos, especialmente os não-crentes, eles acham que é muito difícil acreditar na próxima vida. Eles estão tão condicionados por assuntos mundanos que, na sua luta para sobreviver, negligenciaram a sua espiritualidade, de tal forma que não acreditam de todo que haja outra vida. Eles precisam agora de reconsiderar. Eles acreditam que tudo termina após a morte e que o mundo só precisa se preocupar com a vida de hoje. Como Me desespero por essas almas equivocadas. Se eles pudessem experimentar um vislumbre do que o Paraíso oferece, eles passariam os dias em oração e adoração a Mim e ao Meu Pai Eterno, em louvor e agradecimento” (Jesus, 12/1/2011).

Assim como cuidamos do nosso corpo, temos que cuidar da nossa alma:

“Muitas pessoas no mundo de hoje se recusam a rezar. Muitos jovens, em particular, acham embaraçoso e antigo. Eles acreditam erroneamente que sim, que enquanto eles sustentam uma crença em Deus, que a oração não é necessária. Isto não é verdade. É essencial, a fim de entrar no Paraíso após a morte, que vós o implorais desesperadamente. Se vós permanecerdes no pecado, não podeis experimentar esta festa gloriosa. Assim como aqueles que mantêm a forma, cuidam do seu corpo, observam o que comem com cuidado e mantêm a forma, assim também devem preparar a sua alma dessa forma. Sem prestardes atenção de perto ao estado de vossa alma tornar-vos-eis fracos e sem a alimentação necessária para garantir que estais em perfeita forma” (Jesus, 16/4/2011).

A abordagem de sucesso no mundo de hoje leva à escuridão:

“A humildade não é aceitável no mundo de hoje, numa era onde a assertividade e o desejo do ter êxito na melhoria de si mesmo, estar adiante dos outros, são consideradas características admiráveis. Aqueles que não se exaltam ou avançam com confiança e arrogância no mundo, são ignorados. A sua característica de humildade e de generosidade para com os outros é considerada uma fraqueza – não vale a pena preocupar-vos em serdes incluídos na sua companhia. No entanto, a virtude oposta ao orgulho é a chave para entrar no Reino dos Céus. Então, o que é considerado ser uma abordagem de sucesso no desenvolvimento da chave para a prosperidade e riqueza nesta vida, é precisamente a fórmula que vos levará à escuridão após a morte” (Jesus, 29/4/2011).

A MORTE: O PRIMEIRO NOVÍSSIMO

“O que está preparado para morrer não receia a morte, qualquer que seja, ainda que venha de improviso” (Sto Agostinho).

Após a morte encontraremos com Nosso Senhor:

“Todas as pessoas, todas as almas, têm o mesmo desejo de encontrar um significado em suas vidas. É de partir o coração para aqueles, que não acreditam em Deus, pois eles acreditam que tudo acaba quando a sua vida na Terra expira. Oh, se eles pudessem ver o que acontece quando as almas vêm diante de Mim! Elas Me veem e ficam com a boca aberta, porque não podem acreditar que Eu sou real. A alegria em tais almas corresponde apenas pelo alívio se morrem em um estado de Graça. No entanto, a alegria daquelas almas em trevas, quando Me veem, é curta e se afastam de Mim, para as profundezas do inferno em estado de choque e desespero” (Jesus, 1/9/2012).

A morte pode ter lugar a qualquer hora:

“Não desperdiçais esta oportunidade de salvação. Quando a vossa vida na Terra chegar ao fim, tereis depois duas opções de vida. O Paraíso no Céu, ou as profundezas do Inferno, com Satanás, que vos levará com ele pelos pecados que ele vos levou a cometer na terra. Abri os vossos olhos, agora. Lembrai-vos que a morte na terra pode ter lugar em qualquer dia, a qualquer momento e quando menos o esperais” (Jesus, 26/11/2010).

O JUÍZO: O SEGUNDO NOVÍSSIMO

A morte é o fim de nosso prazo para aceitarmos a graça de Deus em nossas vidas. Após a nossa morte temos o chamado Juízo, onde encontraremos “face a face” (1 Cor 13, 12) com Deus para sermos julgados mediante a nossas obras, de acordo com o nosso conhecimento do Evangelho.

O Juízo Particular

“Cada homem recebe em sua alma imortal a retribuição eterna a partir do momento da morte, num Juízo Particular que coloca sua vida em relação à vida de Cristo, seja por meio de uma purificação, seja para entrar de imediato na felicidade do céu, seja para condenar-se de imediato para sempre” (Catecismo da Igreja Católica §1022).

É preciso buscar a Verdade de Cristo antes do dia do Juízo Particular:

“Por favor não Me rejeiteis pela segunda vez, pois Eu venho para salvar a Humanidade da danação eterna e oferecer-vos as chaves da Salvação Eterna. É porque Eu vos Amo que Eu tenho que ser firme e levar-vos à Verdade. Não espereis até ao Dia do Juízo para descobrir a Verdade” (Jesus, 22/3/2012).

O Juízo Universal

“O Juízo Final acontecerá por ocasião da volta gloriosa de Cristo. Só o Pai conhece a hora e o dia desse Juízo, só Ele decide de seu advento. Por meio de seu Filho, Jesus Cristo, Ele pronunciará então sua palavra definitiva sobre toda a história. Conheceremos então o sentido último de toda a obra da criação e de toda a economia da salvação, e compreenderemos os caminhos admiráveis pelos quais sua providência terá conduzido tudo para seu fim último. O Juízo Final revelará que a justiça de Deus triunfa de todas as injustiças cometidas por suas criaturas e que seu amor é mais forte que a morte” (Catecismo da Igreja Católica §1040).

Neste momento acontecerá a ressurreição dos mortos, que professamos em nosso Credo, dos “justos e injustos” (Atos 24,15).

Jesus virá pela Segunda Vez antes do Juízo Final:

“Desejo também informar o mundo da Minha Justiça. Filhos, vós não tendes muito tempo antes de Eu vir para Julgar. É no período entre agora e Meu Dia do Juízo Final que terá lugar a Minha Segunda Vinda, que deveis usar sabiamente a preparar as vossas almas. Como vosso Divino Salvador, é Meu dever guiar-vos, instruir-vos e revelar as maneiras pelas quais vós podeis garantir que estais aptos a entrar no Meu Paraíso” (Jesus, 24/3/2012).




Nenhum comentário:

Postar um comentário