terça-feira, 1 de setembro de 2015

Papa Francisco permite perdão do aborto durante ano santo

PAPA FRANCISCO PERMITE PERDÃO DO ABORTO DURANTE ANO SANTO

Como predito em 8 de março de 2013: “Todos os pecados, aos olhos de Deus, serão considerados aceitáveis por esta nova igreja inclusiva”.




O Papa Francisco vai dar permissão a todos os padres para perdoar formalmente as mulheres que tiveram abortos e buscarem perdão durante o Ano Santo da Igreja Católica, que vai de dezembro de 2015 a novembro de 2016.

A medida é o mais recente passo do Papa argentino para promover uma igreja mais aberta e inclusiva.

Em uma carta publicada pelo Vaticano nesta terça-feira (1/9/2015), Francisco descreveu o “calvário existencial e moral” enfrentado por mulheres que terminaram sua gravidez, e disse que conheceu “tantas mulheres que carregam em seus corações a cicatriz dessa decisão angustiante e dolorosa”.

Na doutrina católica, o aborto é um pecado tão grave que aqueles que o realizam ou sofrem são excomungados automaticamente.

O aborto só pode ser formalmente perdoado pelo confessor chefe de uma diocese – conhecido pelo termo italiano “penitenziere” – ou por um missionário cristão, disse o padre Ciro Benedettini, porta-voz do Vaticano.[1]

Lembrando que, na Jornada Mundial da Juventude em 2013, no Rio de Janeiro, Brasil, o Papa não condenou o aborto perante milhões de jovens que o acompanharam.

Em uma extensa entrevista a uma revista jesuíta, o papa Francisco criticou o que classifica como “obsessão” dos clérigos em pregar contra o aborto e o casamento gay – e afirmou: a Igreja Católica não tem o direito de interferir espiritualmente na vida dos homossexuais. “A Igreja deve ser uma casa aberta a todos, e não uma pequena capela focada em doutrina, ortodoxia e em uma agenda limitada de ensinamentos morais”, afirmou o pontífice.[2]


Notas:

Diz na Sagrada Escritura:

“Por que me perguntas a respeito do que se deve fazer de bom? Só Deus é bom. Se queres entrar na vida, observa os mandamentos” (São Mateus 19,17).

“Conheces os mandamentos: não mates; não cometas adultério; não furtes; não digas falso testemunho; não cometas fraudes; honra pai e mãe” (São Marcos 10,19).

“O Quinto mandamento, não matará. O aborto mata, portanto é um homicídio, o pior do pior, é que a mamãe mata a seu filho, que não pode se defender”.

O quinto mandamento qualifica como gravemente pecaminoso o homicídio direto e voluntário e o assassino e seus colaboradores que o praticam, estão cometendo um pecado que clama ao céu, por vingança.

“Os que praticam o aborto cometem homicídio e irão prestar contas a Deus, do aborto. Por que razão haveríamos de matar? Não se pode conciliar o pensamento de que a mulher carrega no ventre um ser vivo, e, portanto objeto da Providência divina, com o de matar cedo o que já iniciou a vida…” (Súplica pelos cristãos, 3, 10).

Palavras do Santo Papa João Paulo II, na Encíclica Evangelium Vitae:

“Matar o ser humano, no qual está presente a imagem de Deus, é pecado de particular gravidade. Só Deus é dono da vid!” (João Paulo II, Evangelium Vitae, nº 55).

“Dentre todos os crimes que o homem pode cometer contra a vida, o aborto provocado apresenta características que o tornam particularmente perverso e abominável” (João Paulo II, Evangelium Vitae, nº 58).

“Nenhuma circunstância, nenhum fim, nenhuma lei no mundo poderá jamais tornar lícito um ato que é intrinsecamente ilícito, porque contrário à Lei de Deus, inscrita no coração de cada homem, reconhecível pela própria razão, e proclamada pela Igreja” (nº 61).

Diz na Sagrada Escritura:

“Os tíbios, os infiéis, os depravados, os homicidas, os impuros, os maléficos, os idólatras e todos os mentirosos terão como quinhão o tanque ardente de fogo e enxofre, a segunda morte” (Apocalipse 21, 8).


Trecho do Livro da Verdade

Jesus, 8 de março de 2013:

“Agora, que o insulto final está para se manifestar contra Mim, Jesus Cristo, por meio da Cadeira de Pedro, vocês vão finalmente entender a Verdade. O Livro da Verdade, predito a Daniel, para o Tempo Final, não será leve para os membros da Minha Igreja, porque seu conteúdo irá adoecer Meus amados servos sagrados, quando eles perceberem que Eu falo a Verdade. O Falso Profeta – aquele, que se apresenta como o líder da Minha Igreja – está pronto para vestir as vestes, que não foram feitas para ele. Ele vai profanar Minha Santa Eucaristia e dividir a Minha Igreja ao meio e, em seguida, ao meio novamente. Ele vai fazer esforços para demitir os fiéis seguidores do Meu amado Santo Vigário, o Papa Bento XVI, nomeado por Mim. Ele vai erradicar todos aqueles, que são leais aos Meus Ensinamentos e jogá-los para os lobos. As ações dele não se tornarão aparentes de imediato, mas logo os sinais serão vistos, quando ele definir buscar o apoio de líderes mundiais influentes e daqueles em lugares altos. Quando a abominação se enraizar, as mudanças serão súbita. Os anúncios por ele, para criar uma Igreja Católica Unida, ligando-se com todas as crenças e outras religiões, virão logo depois. Ele vai liderar a nova religião mundial e reinará sobre religiões pagãs. Ele vai abraçar o ateísmo para desrespeitar o estigma, que, segundo ele, está ligado com a perseguição dos assim chamados “direitos humanos”. Todos os pecados, aos olhos de Deus, serão considerados aceitáveis por esta nova igreja inclusiva. Qualquer um, que se atrever a desafiá-lo, será procurado e punido. Aqueles sacerdotes, bispos e cardeais, que se oporem a ele, serão excomungados e despojados de seus títulos. Outros serão intimidados e perseguidos, e muitos padres terão que se esconder”.[3]


Referências

[1] G1.

[2] Veja.com: http://veja.abril.com.br/noticia/mundo/papa-francisco-diz-que-igreja-nao-pode-interferir-espiritualmente-na-vida-de-gays/

[3] Livro da Verdade, Mensagem nº 725 de Nosso Senhor Jesus Cristo, 8/3/2013: http://olivroselado.blogspot.com/2015/06/ele-foi-enviado-para-desmantelar-minha.html




Nenhum comentário:

Postar um comentário